António Martins

Carne Vaca Mirandesa

Como muitos outros transmontanos, António Martins nasceu numa casa humilde onde se praticava a chamada agricultura de subsistência.

Quinta de Riassós S/N
Rua de São Francisco 29
5320-319 Vinhais
Como chegar
+351 934 453 091

Apresentado por
António Gonçalves, G Pousada


Texto de Tiago Pais
Fotografias de Tiago Pais

Como muitos outros transmontanos, António Martins nasceu numa casa humilde onde se praticava a chamada agricultura de subsistência. As vacas mirandesas que a família tinha serviam, sobretudo, para trabalhar no campo. Quando casou, António foi ajudar o sogro, criador de vacas taurinas, no negócio. “Mas nem imagina, aquilo era tudo injetado. Chegou a um ponto em que deixei de comer vaca e vitela”, recorda. Foi por “não querer comer carne injetada” que decidiu começar a sua própria criação de mirandesas, já lá vão 30 anos. Começou por tê-las para consumo próprio, mas a manada foi crescendo e hoje, nos 16 hectares da Quinta de Riassós, nos arredores de Vinhais, que gere com a filha Cátia, acumula cerca de 50 cabeças de gado, que andam em liberdade durante o dia e só à noite recolhem ao estábulo. Comem apenas pasto e farinha aprovada pela Associação dos Criadores de Bovinos de Raça Mirandesa. É essa dieta rigorosa que permite aos animais formar a gordura subcutânea e, assim, obter o sabor que torna a famosa posta mirandesa num dos ex-libris da gastronomia da região. E, mais importante para António, sem recorrer a injeções.